Imagem capa - ALÉM DO ENXOVAL DO BEBÊ, VOCÊ PRECISA PENSAR NO SEU ENXOVAL EMOTIVO. O QUE VOCÊ LEVARÁ PARA ESSE NOVO CICLO DE SUA VIDA? por MICHELLE BEZERRA DE MELO VILANOVA
COACH MATERNA

ALÉM DO ENXOVAL DO BEBÊ, VOCÊ PRECISA PENSAR NO SEU ENXOVAL EMOTIVO. O QUE VOCÊ LEVARÁ PARA ESSE NOVO CICLO DE SUA VIDA?

Quando recebemos a noticia da gravidez a cabeça da mil voltas, e saímos as compras porque o novo bebê exige um GRANDE enxoval não é mesmo? Mas, não deveria ser assim, o bebê não precisa dos vários pares de sapatos ou as milhares de roupas, o bebê precisa mesmo é de amor, precisa de uma família equilibrada e emocionalmente preparada para recebê-lo.


Faz parte do estar grávida, pensar e sonhar com o quartinho do bebê, escolher entre tantas opções de cores e modelos, faz parte preparar tudo com a maior riqueza de detalhes. É sadio e muito natural. Porém, a gestante precisa fazer seu enxoval afetivo, ou seja, se preparar para uma nova fase, um novo ciclo em sua vida.


Sabe aquelas questões mal resolvidas, que deixamos para lá, que dizemos: não vou me estressar com isso? Bom, deveríamos começar essa nova fase levantando o tapete, e jogando o lixo fora, Pois é, se resolver emocionalmente nos deixa mais livres e abrimos espaço em nossa mente para começarmos a pensar em outras coisas, que antes não tínhamos nem mesmo espaço na nossa mente para isso. 


O normal nesse processo é a gestante buscar a sua mãe, ela precisa, talvez inconscientemente, resgatar algumas memórias e compartilhar esses novos momentos com alguém que já vivenciou toda essa experiência. Alguém que ela confie e que possa ajudá-la, já que a incerteza e a insegurança batem a todo instante. E mesmo existindo um oceano de indiferenças, elas se tornam pequenas diante de tudo que juntas, vocês duas vão viver. Além disso, as mudanças hormonais contribuem para constantes oscilações de humor, onde em muitos casos, o choro predomina. Você já chegou nesse estágio, ou ainda está anestesiada com a notícia? Eu choro até hoje, o ser mãe me deixou mais sensível.


Procurar ajuda profissional nesse momento é um ponto super positivo. O casal precisa se reajustar as novas demandas, e só quem passa pelas mudanças é que sabe o que sente, e nem sempre o outro consegue se solidarizar, as cobranças começam, a imaginação corre solta, e se não houver de fato um AJUSTE esse momento tão esperado pode se tornar uma experiência negativa. E isso ninguém quer. Diariamente nós observamos casais desgastados, amores que chegam ao fim, por um único motivo: falta de uma comunicação clara e honesta, onde cada um de forma tranquila, expõe aquilo que sente, que lhe magoa. O principal problema é sentir e não falar, ou sentir e não saber falar. Mulheres adoram parábolas, soltam piadas e acham absurdo que o companheiro não saiba de tudo que você está sentindo, mas é real, eles não sabem. E muitas vezes vejo as gravidinhas chateadas por coisas simples, que na cabeça delas, era obrigação do companheiro saber. Não julgue, informe. Homens são naturalmente seletivos, prestam atenção somente aquilo que lhes é viável. Mas uma vez dito de forma clara, e tendo a certeza de que a mensagem foi entendida, agora sim, pode se chatear se ele se fizer de "doido". 


Psicólogos, coachs e terapeutas existem para esse suporte, cada um dentro da sua esfera de ação. O Psicólogo trabalha a sua personalidade e os seus comportamentos, o processo leva em conta o todo e tudo que você já viveu, envolve desde o seu relacionamento com seus familiares aos dias atuais. Coach e terapeuta trabalham comportamento, hábitos, formas de encarar a vida e suas problemáticas, com diferentes técnicas e processos, levando o paciente a descobrir novas formas de viver e de se liberar daquilo que angustia  seu coração nesse momento, tão único e delicado. Novas atitudes fazem surgir uma nova mulher, mais resolvida e mais forte, capaz de gerenciar seu lar e tomar as decisões corretas. Por isso, não tenha receio, crescer faz parte de nossa evolução.


Michelle Vilanova (Coach e terapeuta de expansão de consciência).

Fale comigo, clique aqui!